6 de abr de 2013

Tipagem Sanguínea e Fator Rh

COMO SABER O TIPO SANGUÍNEO DE UM INDIVÍDUO?

Através de um teste hematológico, de Tipagem sanguínea e Fator RH. Esse teste pode ser feito em lâminas, ou em tubos de ensaio.

Sendo o sangue uma porção líquida do meio interno que circula dentro de um sistema fechado de vasos denominado sistema circulatório. É constituído por um fluido no qual existem células em suspensão, moléculas e íons dissolvidos em água. Possui como característica as hemácias, que possuem a presença ou ausência de aglitinógenos (antígenos) que reagem com as aglutinas(anticorpos) presente no plasma. E com isso o sangue recebe a classificação do sistema ABO que existe os tipos sanguíneos: A, B, AB, e O sendo eles de Rh negativos ou positivos.
O princípio básico do teste: é a aglutinação observada a olho nu. Hemácias que possuem antígeno A aglutinam-se em presença de reagente anti-A; hemácias que possuem antígeno B, aglutinam-se em presença de reagente anti-B. Caso ocorra aglutinação para anti-A e anti-B o sangue será AB e se não aglutinar na presença dos dois é O, ou seja se agutinar somente o tubo que contém o anti-D, o tipo sanguíneo do indivíduo é O +, agora se não houver aglutinação em nenhum dos tubos o tipo sanguíneo é O - . Porque o anti-D indicará qual é o fator rh do paciente (positivo ou negativo), se aglutinar o anti-D é positivo, caso contrário é negativo.

Finalidade: É um teste para estabelecer qual tipo sanguíneo e fator Rh (positivo ou negativo) que um indivíduo possui.

Para realização do teste é necessário alguns materiais:
- Algodão
- Álcool
- Lanceta
- Lâmina
- Reagentes (anti-A, anti-B e anti-D)








Técnica em lâmina: Consiste em fazer a assepsia no dedo indicador do paciente e fazer um pequeno furo com uma lanceta, adquirir 3 gotas de sangue e colocar em uma lamina identificada com o nome do paciente, colocando os anti-A no A, anti-B no B e anti-D no D, homogeneizar e fazer a leitura.
Procedimento

1. Pegar o algoodão com álcool e passar no dedo do paciente, realizando assim a assepsia do mesmo.
2. Utilizando uma lanceta para fazer um furo do dedo do paciente.
3. Colocar 3 gotas de sangue em uma lamina devidamente identificada com o nome do paciente.
4. Colocar em cada gota de sangue os reagentes.
5. Na primeira gota colocar o reagente anti-A (que tem como cor azul) e homogeneizar, na segunda o reagente anti-B (cor amarelo), e no terceiro o anti-D (em color).
6. Homogeneizar bem e fazer a leitura.
Resultado

Tipo sanguíneo A+ ou A –
Na observação ao olho nu, se houver aglutinação na gota que foi colocado o anti-A o tipo sanguíneo é A, e também aglutinar a gota que contem o anti-D (fator Rh), o tipo sanguíneo do individuo é A + (positivo). Agora se o anti-D não aglutinar o tipo sanguíneo do individuo é A – (negativo).

Tipo sanguíneo B + ou B –
Se aglutinar a gota que contem o anti-B, e também a gota que contem anti-D. O tipo sanguíneo é B +(positivo). Agora aglutinou só a gota que contem o anti-B e não aglutinou mais nenhum nem anti-D, o tipo sanguíneo do individuo é B – (negativo).

Tipo sanguíneo AB + ou AB –
Se aglutinar a gota observada na lamina que contem o anti-A e também aglutinar a que contem anti-B, o tipo sanguíneo é AB, e se aglutinar as três gotas de sangue: anti-A, anti-B e anti-D será AB + (positivo). Agora se aglutinar só o anti-A e anti-B e não aglutinar anti-D será AB – (negativo). Porque lembrando que o anti-D é o fator Rh.

Tipo sanguíneo O + ou O –
Se aglutinar somente a gota de sangue que contem o anti-D é O+ (positivo). Agora se não aglutinar nenhuma das gotas, nem a gota que contem o anti-D, é porque o individuo é O – (negativo)





TÉCNICA EM TUBO DE ENSAIO:

1. Fazer a coleta de sangue em um tubo que contenha EDTA (anticoagulante) ou seja tubo lilás, levar para centrifuga e centrifugar o sangue por 5 minutos.
2. Pegar 3 tubos de ensaio e identificar os tubos, com o nome ou código do paciente. Nos mesmos tubos identificar também com as seguintes letras A, B, D.
3. Em outro tubo colocar 2 ml de soro fisiológico. E acrescentar 100 ul do sangue, e homogeneizar.
4. Colocar uma gota de reagente Anti – A (cor azul), no tubo identificado A, uma gota de reagente- B (cor amarelo) no tubo identificado B, e uma gota de reagente antii-D (transparente ou cinza) no tubo D
5. Colocar 100 ul da solução que foi homogeneizada, no tubo de ensaio A, B e D.
6. Após isso colocar para centrifugar por 15 segundos. Homogeneizar e fazer a leitura do resultado;

Resultado: Se aglutinar o tubo A e o tubo D, o resultado é: A+ (positivo)
Caso aglutine somente o tubo A, o resultado é: A – (negativo)
Se aglutinar o tubo B e o D, resultado é: B + (positivo). Se aglutinar somente o B, resultado é: B – (negativo).
Se aglutinar somente o Tubo D, o resultado é O + ( positivo). Porém se não aglutinar nenhum tubo o resultado é O – (negativo).

Espero terem gostado do conteudo!! Qualquer duvida comentem! ^^










Universitaria: Auricelia Costa

5 comentários:

  1. Muito bom este artigo!
    Não conhecia a técnica do tubo de ensaio, com certeza
    irei tentar!
    Esperando pelo próximo conteúdo, espero que em breve! \o

    ResponderExcluir
  2. Interessante o artigo! Aprendi a fazer a tecnica em lamina. A tecnica com em tubo de ensaio desconhecia! Bem legal.

    Aguardando mais posts! :)

    ResponderExcluir
  3. Muito boa a explicação! aprendi melhor do que com a minha professora. Parabéns...

    ResponderExcluir
  4. gostei muito da explicação pois estava angustiada sem saber o que queria dizer o resultado agora entendi.muito agradecida.

    ResponderExcluir
  5. juliana maria sales20 de maio de 2014 11:39

    Gostei muito do artigo, agora eu tirei a minha duvida.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar! \o/