24 de jul de 2013

Farmacocinética: Absorção

Entende-se por absorção a passagem do fármaco da via de administração para circulação sistêmica, através de membranas biológicas. Tratando-se da via de administração intravenosa, a absorção é desconsiderada.
Este processo é influenciado por diversos fatores, tais como: o veículo utilizado na formulação, a perfusão sanguínea no local de absorção, as características físico-químicas da droga, a área de absorção à qual o fármaco é exposto, a via de administração, a forma farmacêutica, entre outros (epitélio gastrointestinal, endotélio vascular e membranas plasmáticas).
As principais vias de administração de fármacos são: oral (a mais usada) ou proteínas teciduais, formando um complexo reversível. A outra fração circula pelo fluido biológico livremente, e podemos dizer que apenas a porção livre (dissolvida no plasma) é farmacologicamente ativa. A ligação proteica geralmente é inespecífica, variando de acordo com a afinidade do fármaco à proteína. O complexo formado pela proteína e pelo fármaco atua como um reservatório do fármaco no sangue. Com isso se explica o deslocamento de um fármaco por outro de maior afinidade pela proteína.



Laís de Souza e Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar! \o/