31 de jul de 2013

Os erros do período passado

Estar na faculdade não é fácil, apesar de termos poucas matérias por semestre as disciplinas são de alta complexidade e exigem muito dos alunos. Eventualmente nos deparamos com “aquela” ou “aquelas” disciplinas que são nosso inferno pessoal e não tem saída, precisamos aprender a encontrar o mínimo de conforto possível em dedicar horas estudando essas disciplinas, aprender o conteúdo, pois como futuros profissionais da saúde é nossa responsabilidade nos prepararmos para lidar com vidas, e sermos aprovados no final do período, afinal, é o que o sistema exige de nós.
Mas a questão é ainda maior porque está relacionada ao nosso lado pessoal, muitas vezes não estamos rendendo o necessário dentro da faculdade por termos algum tipo de sobrecarga pessoal (problemas, excesso de compromissos e responsabilidades).
Agora com esse novo começo de período nós podemos tomar algumas decisões para evitar as notas baixas, as faltas excessivas, o mal desempenho de aprendizagem e eventualmente uma reprovação.

Seja Crítico

Chegar a alguma conclusão parte de ter ou não senso crítico. Se você enfrentou ou se enfrentar alguma dificuldade no decorrer do curso é importante questionar “por quê?”. 
“Será que estou estudando o suficiente para aprender o conteúdo e alcançar as notas necessárias?”
“Meu método de estudo está adequado para esta disciplina?”
“O problema pode estar no método do professor?”
“Eu preciso de ajuda?” (Saber reconhecer que precisa de ajuda é fundamental).

Seja Proativo

Depois que você diagnosticar o(s) problema(s) não adianta ficar lamentando e remoendo com você é a vítima da situação, poupe-se de autopiedade e faça alguma coisa. O momento é para buscar soluções práticas, não necessariamente apegue-se a elas, mas cultive sua flexibilidade em se adaptar a adversidade.
  • Invista tempo e qualidade nas suas horas de estudo, podem ser poucas, mas que sejam produtivas.
  • Crie uma rotina de estudos.
  • Não carregue seus problemas para cima e para baixo, essa pode ser difícil, mas o fator emocional pode ser a chave do sucesso ou não de suas investidas profissionais.
  • Seja disciplinado e “não deixe acumular matéria”.


        Não seja tão Crítico

Nosso primeiro item falava sobre o quão fundamental é ter senso crítico, mas nada de exageros, reconhecer as próprias falhas, medos e fragilidades não é para nos fazer sentir a pior pessoa do mundo, mas nos mostrar que podemos melhorar. Normalmente, somos nossos maiores carrascos, portanto:
“Se caiu, levanta!”
“Quanto mais difícil, mais gostosa é a vitória.”
“Dificuldades devem ser vividas como uma oportunidade para crescer, seja como pessoa ou profissional.”
“Sua capacidade não é aquilo que os outros acreditam que você consegue, mas no que você acredita que consegue, se você não se vê como capaz então você não será.”
“Reconheça suas qualidades e explore-as”.

Procure ter em mente que todo dia é um novo dia, se ontem as coisas deram errado, hoje pode ser diferente e boa parte disso só depende de você! =D

Laís de Souza e Silva



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar! \o/